depressão e solidão dos idosos

depressão solidão idosos

Depressão e solidão nos idosos

Os idosos estão entre os grupos mais afetados pela depressão em primeiro lugar é a solidão a que são expostos, não só a perda de autonomia  mas também sentimento de inutilidades

Dizem que todas as fases da vida tem os seus momentos e em todas elas temos mudanças quanto à forma como saboreamos a felicidade.
Claro que dizê-lo é fácil, o difícil é acostumar-nos a essa realidade.

A solidão é algo que afeta de forma negativa qualquer pessoa, afinal, ela tem forte influência sob a saúde cerebral assim como o estresse crônico, a provocar uma resposta negativa no sistema imunológico e endócrino, o que deixa o organismo mais propenso a desenvolver inúmeras doenças.

Nos idosos, os efeitos são piores. Atualmente estima-se que 30% da população idosa sofre de solidão maligna, ou seja, aquela que compromete a saúde física e emocional. Para piorar, 80% deles sofrem de um grave problema de saúde associado à solidão.

Mas quais são os fatores específicos que fazem com que a depressão seja mais propensa nas pessoas mais velhas.

Por que são os idosos propensos a depressões.

 

Nem todas as pessoas conseguem superar a barreira da perda de entes queridos, bem como a perda de autonomia e sentimento de inutilidades, como também mudanças físicas, emocionais e hormonais, e por outro lado as alterações de rotinas diárias por exemplo mudança de residência e separação dos descendentes.

Todas estas mudanças criam uma situação favorável para a depressão, num ambiente de negativismo e não aceitação das novas condições. Afinal como podemos superar estes sentimentos.

Qualquer contato social diário pode diminuir inesperadamente os efeitos da solidão. Além de um tratamento personalizado com ajuda psicológica.

Os lares para idosos ainda assim promovem atividades em grupos, onde os idosos podem interagir entre eles, criar laços de amizade e se divertir, acima de tudo.

Ocupar o tempo livre dos idosos isto é propor-lhe lazer, é oportunidade que cada um tem para si, para faz

Ocupar o tempo livre

er o que gosta, para conviver com quem estima, para se expressar como pessoa.

Além do idoso ter mais tempo livre para fazer atividades, manter a vida em movimento traz muitos benefícios por certo a socialização, bem-estar e autoestima. 

Manter relações com pessoas da mesma idade. Optando por centros de atividades diárias, reuniões de amigos, clubes atividades próprias, etc., podem ser considerado de fato boas escolhas para estabelecer o contacto com pessoas da mesma idade e condição.

Esses momentos, podem funcionar como terapia de grupo informal, no qual, as pessoas compartilham a sua situação e experiências com outras pessoas que podem ter empatia com eles.

Não se esqueça de atividade física.

O envelhecimento do nosso corpo é ainda mais vincado se permanecermos sentados no sofá a ver televisão. É essencial opta por um envelhecimento ativo 

continuado. Subir as escadas e não o elevador sempre que possível, fazer caminhadas, aulas de ginástica.

O exercício físico é um complemento indispensável para a vida de um idoso, pois melhora a sua flexibilidade e aumenta o nível de resistência dos músculos.

A natação, o ioga, a hidroginástica, ou simplesmente uma caminhada à beira-mar são das atividades físicas que os idosos preferem.

Os idosos podem dedicar o seu tempo à criação de algo novo que esteja relacionado com as artes plásticas, como o desenho, a pintura e a escultura ou as artes cénicas, como a dança e o teatro.

Também para os idosos ocupar a mente, cultivar um jardim ou cuidar de uma horta, apanhar os frutos, é uma atividade terapêutica que combina o exercício físico com a criatividade e o ar livre.

Essas atividades podem ser muito divertidas, inclusive, ajudam a manter os idosos ativos, e a fornecer  mais criatividades  e ânimo.

Por outro lado, a reorientar alimentação.

A nível nutricional, também é importante fazer algumas alterações, ajustes que possam impedir que as pessoas adoeçam, como prevenir a obesidade, diabetes e até mesmo a depressão.

A Fruta rica em vitamina C, como frutas cítricas, arroz integral, aveia ou anchova são alimentos que podem prevenir estas doenças, etc.

Também uma boa equipo multidisciplinar que estão disponíveis nas casas de acolhimento e lares sempre a olhar para cada um deles e descobrir quais os fatores que podem ser melhorados

depressão solidão idosos